Visitas 39540048 - Online 194

Sábado, 15 de Agosto de 2020

Empresas

18/08/2009 16:50:30

NECRÓPSIA REVELA COMO CHOQUE DE BAIXA TENSÃO MATOU SOLDADOR

O soldador Luciano Costa Kriger, de 19 anos, morto na manhã de hoje, enquanto soldava uma estrutura do telhado da fábrica de rações Multifós, estava morando na cidade há apenas quatro meses. Apesar da pouca idade, o rapaz trabalhava na mesma função em Ribeirão Preto (SP).

Filho de um comerciante residente em Colorado do Oeste e de uma cozinheira que trabalha em Vilhena (e com a qual morava no bairro Jardim Eldorado), Luciano foi vítima de uma descarga elétrica enquanto retirava da tomada a lixadeira que usava no trabalho.

Embora tenha caído de uma altura de mais de 5 metros, o rapaz faleceu mesmo em conseqüência do choque de 220 volts. É o que constatou a necropsia realizada a poucos instantes pelo médico Luiz Carlos Hassegawa, do Hospital Regional. Segundo o cardiologista, embora a voltagem fosse baixa, uma parte do corpo do rapaz deve ter encostado em alguma estrutura metálica no momento da descarga, potencializando o efeito do choque. As queimaduras nas mãos e no tórax do soldador indicam que ele sofreu três paradas em seqüência: muscular, respiratória e cardíaca. “É difícil sobreviver nestas circunstâncias”, explicou Hassegawa, em entrevista exclusiva ao www.folhadosulonline.com.br.

A empresa onde Luciano trabalhava tem 24 horas para fazer a Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) na qual devem ser apontadas as circunstâncias do acidente. O jovem trabalhava a uma semana na indústria, pertencente ao empresário Juscelino Salla.

 





Fonte: HR
Autor: Irenaldo Malta

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.