Visitas 31409806 - Online 222

Sexta-feira, 03 de Abril de 2020

Política

20/05/2009 18:58:22

PETISTA REBATE INFORMAÇÃO DA PREFEITURA

O técnico em informática Gervásio Santana Leal, um dos pioneiros na área de tecnologia em Vilhena, manteve contato com o site, agora a pouco, para criticar a explicação dada pela prefeitura para reduzir o período de licença-maternidade das servidoras municipais de seis para quatro meses.

De acordo com a justificativa apresentada pela Secretaria de Comunicação, o município teria sido orientado pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) a pagar somente quatro meses às gestantes do serviço público. A determinação foi encaminhada Instituto de Previdência dos Servidores Municipais (IPAM), que vinha arcando com os dois meses de diferença.

Ao ler a matéria sobre o caso no www.folhadosulonline.com.br, Gervásio, que já comandou um escritório de contabilidade na cidade, apontou as falhas na desculpa oficial. “A principal bobagem dos assessores do prefeito Zé Rover é dizer que não há previsão orçamentária para arcar com a despesa. Ora, tal gasto já é previsto no orçamento elaborado para gastos com pessoal”, ataca Santa, que também já trabalhou no Banco do Brasil.

Outra crítica de Gervásio é quanto à promessa do prefeito de reduzir os gastos com o pagamento de salários a ocupantes de cargos comissionados. “Se houvesse mesmo a diminuição do número de cargos de confiança, como prometeu Zé Rover, é claro que haveria recursos para pagar os dois meses a mais de licença”, irrita-se o técnico, que é militante do Partido dos Trabalhadores (PT).

Segundo o petista, o que está sendo proposto pelo município é o sacrifício de mulheres que realmente trabalham, em favor de servidores que estão lotados em cargos simplesmente porque contam com padrinhos políticos.

 





Fonte: FS
Autor: Dimas Ferreira

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.