Visitas 37669481 - Online 189

Sábado, 11 de Julho de 2020

Terra

26/01/2012 10:02:52

Experimento que recupera pastagens degradadas deve chegar ao Cone Sul

Um programa de recuperação de pastagens degradadas começou a ser adotado em Rondônia. A experiência tenta reparar as consequências de uma prática antiga e comum no interior do Estado.


A formação de pastos se alastrou pelo Estado e hoje a pecuária toma conta de pelo menos oito milhões de hectares. Área desmatada, que sofreu os impactos do uso abusivo do solo, precisa ser recuperada.

Nos municípios de Ji-Paraná e Ouro Preto do Oeste, região central, 40 propriedades foram escolhidas para desenvolver o projeto Rondônia Verde, que evita a degradação das pastagens.

A ideia surgiu à beira de um chiqueiro. Um dia, um agricultor observou o mato em volta e viu que estava bem mais verde se comparado ao de outras áreas da propriedade. Ele concluiu que isso só tinha sido possível por que os dejetos dos animais iam diretamente para o solo.

A partir daí, resolveu-se testar no solo degradado outras experiências, entre elas, o uso da água esverdeada de um tanque de peixe, usada para irrigação. Para muita gente, pode parecer uma água muito suja, mas tudo vira adubo natural. Os dejetos dos peixes se transformam em biofertilizante.

"Você usa o que a propriedade oferece,  seja o esterco da galinha, do gado ou a urina da vaca. Esse material você transforma em composto orgânico e faz adubação das plantas", explica Alecssandro de Oliveira, coordenador de Agroecologia da Secretaria de Agricultura.

A experiência deve durar 10 meses e depois vai ser repassada para os agricultores de todo o Estado, inclusive os do Cone Sul.





Fonte: TV Rondônia
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.