Visitas 64800826 - Online 230

Sexta-feira, 24 de Setembro de 2021

Geral

09/10/2015 08:47:13

Rapaz que vivia seminu e drogado pelas ruas de Vilhena dá exemplo de superação

Acolhido pela Trindade Santa, Cristiano comemora
 
Dias atrás, quem passou pela rua Marques Henrique, região central de Vilhena, sob o sol escaldante, e viu o homem alto e forte que trabalhava no carregamento do caminhão que recolhe o papelão para a reciclagem,  jamais imaginaria que aquele cidadão era o mesmo que, cerca de três anos atrás, vagava esquelético, e por vezes seminu, pelas ruas da cidade. E nunca se lembraria que o trabalhador sorridente era aquele mesmo que dormia sob a marquise da agência da Caixa Econômica. 
A reportagem da FOLHA DO SUL interrompeu o trabalho de Cristiano Alvarinto e conversou com o jovem, que morou nas ruas de Vilhena por mais de 10 anos. Durante a conversa, Cristiano relembrou o tempo que viveu na rua, contou que começou a se drogar aos 13 anos e como é sua vida hoje.
De acordo com o rapaz, a porta de entrada para as drogas foi a cola de sapateiro que lhe foi apresentada pelos amigos no início da adolescência. Depois veio maconha, o álcool e cocaína. “Eu me drogava todo dia, fumava, bebia, injetava e quando não conseguia drogas, cheirava tiner ou o que aparecesse”, conta.     
Dos dias perambulando e das longas noites sob uma marquise no centro da cidade, Cristiano guarda como recordações a ajuda recebida. Segundo ele, nunca faltou alimento ou roupas. “Todos me ajudaram e por isso eu acreditava que um dia eu sairia daquela situação”, confessa o jovem que está há dois anos na Comunidade Terapêutica Trindade Santa, entidade ligada a uma instituição religiosa que atua na recuperação de dependentes no Cone Sul. 
Nestes dois anos longe das ruas, Cristiano ganhou, além dos 30 kg que o tornam quase irreconhecível, um sorriso confiante e a força de colegas e amigos para continuar lutando. “Minha vida hoje é outra, é como se eu tivesse escondido a vida enquanto estive drogado e agora a tirei do esconderijo para começar a viver de verdade”, afirmou.
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Rogério Perucci

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.