Visitas 2593341 - Online 266

Quarta-feira, 20 de Junho de 2018

Política

12/06/2018 18:04:00

Combate ao nepotismo ainda rende polêmicas em Vilhena, mas lei que trata do assunto existe desde 2013


Júnior Donadon garante que norma proposta por ele continua surtindo efeitos

Vereadores de Vilhena vão votar na sessão da Câmara, que acontece nesta terça-feira, 12, uma lei que impede a nomeação de parentes dos próprios parlamentares, do prefeito e do vice em Vilhena. A matéria deve ser aprovada com facilidade, mas já rende polêmicas desde que foi apresentada, ainda na gestão da ex-prefeita Rosani Donadon (MDB).

O FOLHA DO SUL ON LINE descobriu que uma lei tratando do mesmo assunto já está em vigor desde 2013. A matéria foi proposta pelo então vereador Júnior Donadon (PSD), que não está mais na vida pública e, no momento, mora em outro Estado, mas deve retornar em breve ao município.

Na época, com a nova regra, parentes de vereadores tiveram que ser exonerados da Câmara e da prefeitura. Apenas a então primeira-dama, Lizangela Rover, foi mantida na Secretaria Municipal de Assistência Social, uma vez que a função exercida por ela era considerada “cargo de agente político”. 

Mesmo afirmando que tem evitado discutir questões políticas envolvendo lideranças de Vilhena, Júnior Donadon (FOTO) disse estranhar a apresentação da mesma proposta já em vigor há cinco anos.

O parlamentar disse que, ao elaborar o projeto, levou em conta decisões do STF sobre o tema e garante que a lei daquela época continua surtindo efeitos.

Além da lei antinepotismo, Júnior também criou uma regra que levou à demissão de servidores comissionados condenados em segunda instância. A norma ficou conhecida como “Ficha Limpa Municipal”, e também continua valendo. Lembre aqui.




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.