Visitas 24852260 - Online 206

Domingo, 15 de Dezembro de 2019

Meio Ambiente

05/11/2019 11:00:00

Deixar cobras em quartel dos Bombeiros vira rotina; lobo e filhote órfão de jaguatirica foram capturados esta semana


Felino foi enviado para estação de pesquisas em Sinop (MT)
 
No último domingo, uma sitiante deixou, dentro de um saco, no Quartel dos Bombeiros, em Vilhena, uma jibóia, que a Polícia Ambiental devolveu à natureza no dia seguinte. O FOLHA DO SUL ON LINE tomou conhecimento do caso porque ele foi registrado na polícia e, ao consultar a corporação, a reportagem constatou que o episódio é bastante comum.
 
Pessoas que têm conhecimento sobre cobras e sabem quais são as que não têm peçonha (veneno), costumam deixá-las aos cuidados dos Bombeiros. “Muitos chegam trazendo elas em sacos, caixas e até baldes. Mas a gente não aconselha a captura. Basta ligar que nós vamos até o local”, disse o militar que atendeu o site.
 
Só nesta semana, foram três serpentes entregues ao CB, para serem devolvidas ao seu habitat. “Num plantão, eu mesmo já cheguei a receber quatro cobras”, revelou o Bombeiro, salientando que em muitos casos, quando se constata que são espécies perigosas, as pessoas que vêm os ofídios, costumam matá-los.
 
Além de cobras, os Bombeiros lidam também com animais que, casa vez mais, estão buscando refúgio na área urbana. Nesta semana, eles capturaram um filhote de jaguatirica no bairro Cristo Rei e um lobo do cerrado em pleno centro da cidade.
 
No caso do felino, ele foi apanhado por moradores próximos, que o encontraram vagando a poucos metros do corpo da mãe morta. Como não sobreviveria na natureza, foi enviado para uma estação de pesquisa em Sinop (MT).
 
 
 
 
 




Fonte: Foto ilustrativa
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.