Visitas 23478017 - Online 210

Terça-feira, 19 de Novembro de 2019

Geral

11/07/2019 10:34:00

Em cidade da região, MP pede que prefeitura não peça exame de HIV a aprovados em concurso público


“Estado sorológico de HIV, real ou suposto, não deveria ser motivo de discriminação”

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso notificou o município de Juína (MT), com o qual Vilhena faz limite e a empresa Atame para que excluam imediatamente o teste de HIV da lista de exames exigida aos aprovados em concurso público na área de saúde. O MP/MT recomenda ainda que seja reconsiderada qualquer desclassificação de candidatos por possuírem o vírus HIV.
 
Na notificação, encaminhada nesta segunda-feira (08) ao município e à Comissão de Concurso, o promotor de Justiça Marcelo Linhares Ferreira estabelece o prazo de até 30 dias para resposta à recomendação. Segundo ele, a ausência de manifestação por parte do município será interpretada como recusa e implicará na adoção das medidas cabíveis no âmbito judicial.
 
De acordo com a Lei 12.984/14, negar emprego ou trabalho à pessoa portadora de HIV é considerado crime. A Recomendação 200/2010 da Organização Internacional do Trabalho dispõe que “o estado sorológico de HIV, real ou suposto, não deveria ser motivo de discriminação para a contratação ou manutenção do emprego”.
 
O promotor de Justiça alerta ainda que a Recomendação 7/2014 do Conselho Federal de Medicina protege os profissionais médicos de eventuais práticas discriminatórias, inclusive reconhecendo que a profilaxia adequada impede a contaminação do paciente.




Fonte: Foto ilustrativa
Autor: Assessoria

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.