Visitas 24578938 - Online 207

Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019

Tecnologia

26/08/2019 09:04:00

Em parceria com o IFRO, todo o acervo da FOLHA DO SUL está sendo digitalizado; leia edição completa, publicada em 1993


Tanto as 1.273 edições impressas quanto mais de 20 mil fotografias serão disponibilizadas


Todo o acervo da FOLHA DO SUL, tanto as 1.273 edições impressas do jornal, como as mais de 20 mil fotografias impressas, estão sendo digitalizadas pelo campus vilhenense do Ifro (Instituto Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia). Previsto para ser concluído em 2020, o projeto de extensão é um serviço hercúleo, que envolve grande equipe coordenada por professores da unidade. A intenção é disponibilizar o material online gratuitamente, além de promover resgate histórico dos eventos marcantes do município através das reportagens do semanário.

O projeto é executado e coordenado pelo professor Juliano Fischer Naves, que também conta com ajuda de duas bolsistas: Lorena Gonçalves Parlotti, do curso de arquitetura, e Jaine Dady Egler Cardoso, do curso técnico em informática. Os arquivos digitais, conforme termo de compromisso, serão disponibilizados de forma aberta pelo site www.nimpi.ifro.edu.br, uma plataforma de gerenciamento eletrônico de documentos desenvolvida por Juliano em parceria com o professor Marco Antônio Augusto de Andrade. Também será publicado o acesso através do site do próprio jornal.

Entre os maiores desafios da equipe, está o cuidado com o material em papel jornal antigo, de mais de 20 anos de idade. “Precisamos preservar o acervo. Para isso, os alunos foram instruídos a ter cuidado no manuseio e devem utilizar luvas de látex para não comprometer os exemplares com suor ou sujeira. Eles também usam máscaras para evitar problemas respiratórios”, explica Juliano.

A escassez de mão-de-obra para o projeto gigante e minucioso exige mais dos participantes, já que os alunos são voluntários e podem dedicar poucas horas semanais ao projeto, aproveitando horários entre uma aula e outra.

Em um local apertado, o grupo de trabalho se esforça para realizar as digitalizações com zelo através, do scanner orbital que foi emprestado pelo NIMPI de Ji-Paraná, que também emprestou recursos humanos. O servidor Deilton Nogueira veio de Ji-Paraná a Vilhena para ensinar os bolsistas a manusear os jornais, o scanner e demais cuidados. 

A HISTÓRIA EM IMAGENS
A instituição se prepara também para o possível desenvolvimento de um software adequado para disponibilizar imagens históricas da cidade para acesso público. Apenas o acervo da FOLHA DO SUL tem mais de 20 mil fotografias feitas durante os primeiros 10 anos existência do veículo, quando imperava o sistema analógico de fotografia. 

“Este era o próximo passo nosso aqui do NIMPI. Terminar o acervo impresso e partir para as imagens. Será importante fazer algumas entrevistas, pois a imagem com alguma descrição do evento, data, período, tem mais valor histórico”, explica Juliano.

O aparelho consegue digitalizar 8 fotos por vez mas a velocidade do projeto também depende da aquisição de um novo scanner que depende de recursos para ser adquirido. Parcerias poderão ser firmadas na próxima semana a fim de viabilizar a agilidade da iniciativa, bem como a ampliação do projeto para uma recuperação histórica mais ampla do município.


Clique aqui e leia a edição completa, publicada em julho de 1993, pouco meses após a criação do semanário. O trabalho é só uma amostra da parceria firmada entre o jornal e o IFRO.




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.