Visitas 23078381 - Online 229

Terça-feira, 12 de Novembro de 2019

Geral

20/10/2019 08:52:00

Passageiras se negam a embarcar para o Mato Grosso em ônibus com “gambiarra” e acionam a polícia contra empresa de transportes


Menor de idade teria atendido grupo de denunciantes
 
Na noite de ontem, três mulheres acionaram a polícia, após serem informadas de que não havia previsão para a viagem que elas fariam de Vilhena à cidade de Colniza, no Mato Grosso, pela empresa de transportes TUT.
 
De acordo com as denunciantes, o embarque em Vilhena estava previsto para as 19:00h, quando o ônibus que as levaria chegou na rodoviária apresentando defeito mecânico.
 
O motorista do veículo avisou para alguns passageiros que não tinha a peça para o conserto na cidade, e que, portanto, não havia previsão para que o reparo fosse feito. E acrescentou: a viagem não deveria prosseguir, devido ao perigo que se correria caso o problema não fosse resolvido.
 
As mulheres procuraram a TUT e foram atendidas por um menor de idade, que alegou não haver o que fazer, pois não estava conseguindo contato com seus superiores.
 
Quando uma das passageiras, revoltada, acionou a Polícia Militar, o adolescente conseguiu ligar para a tia. A mulher chegou ao terminal rodoviário e prometeu dar assistência aos passageiros até o dia seguinte, ou embarcá-los num ônibus da Eucatur.
 
De acordo com a ocorrência, assim que a polícia deixou o local, a mulher mudou de ideia, informando que seria feita uma solda e colocados grampos para que o ônibus da TUT seguisse viagem. A “gambiarra” foi denunciada por um funcionário da Eucatur, empresa concorrente da TUT.
 
As mulheres se recusaram a embarcar, uma vez que o próprio motorista do coletivo havia alertado para os riscos decorrentes do defeito mecânico.
 
 
 




Fonte: Foto ilustrativa
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.