Visitas 10627561 - Online 420

Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2019

Geral

02/01/2019 16:41:00

Ponte sobre o Igarapé Pires de Sá na Linha 135 será recuperada nos próximos dias, assegura assessoria da prefeitura

 
A estrada está interditada desde o dia 23 de dezembro causando transtornos aos moradores da região

A chuva torrencial que desabou sobre Vilhena na madrugada e manhã do domingo, 23 de dezembro, aumentou substancialmente o volume de água do Igarapé Pires de Sá. A tubulação na Linha 135, a cerca de 1 km da área urbana vilhenense, não suportou o volume de água e foi arrastada pela correnteza causando o rompimento da estrada e transtornos para os moradores daquela região que precisam fazer um percurso maior para chegar a cidade.
 
A interdição em dezembro daquele ponto da Linha 135 foi a terceira em 2018. No primeiro mês do ano passado, com o risco de desabar, a ponte de madeira que havia no local foi substituída por tubos Armco.
 
No mês de março a segundo interdição, os tubos não suportaram a força das águas e foram arrastados provocando o “corte” da estrada. Os tubos foram recolocados no local e resistiram ao período de seca. Mas, o problema voltou no mês passado com a intensificação das chuvas.
 
Após mais de 10 dias de interdição da estrada. O FOLHA DO SUL ONLINE buscou junto a assessoria da Prefeitura de Vilhena, informações sobre como e quando se dará a recuperação do trecho sobre o Igarapé Pires de Sá.
 
De acordo com a assessoria, não será contratada empresa para a execução da obra. O trabalho será realizado pela Semosp em parceria com a Semagri. Ainda de acordo com a assessoria, a prefeitura pretende em 2019 construir uma ponte de concreto no local, mas por agora será feita uma ponte de madeira para liberar o trânsito naquele trecho. “A ponte vai ser feita de madeira, por ser a solução mais rápida e eficiente agora. A madeira está sendo aplainada e em questão de dias a obra deve estar pronta”.
 
A assessoria revelou ainda que as equipes de manutenção das estradas estão atendendo ainda casos emergenciais tanto na zona rural como na zona urbana e enviou detalhes de onde as equipes estão atuando:
Equipe 1 - Trabalhando na linha conhecida como "Sr. Böhler" (sentido 174), com serviços de reabertura do desaguador da estrada e patrolamento de aproximadamente 6 km.

Equipe 2 - Trabalhando no armazenamento de cascalho no depósito da Secretaria Municipal de Obras.

Equipe 3 - Trabalhando no travessão do frigorífico JBS para melhorar o acesso para quem vai destino à linha 135 depois da ponte do Pires de Sá.
 
“Até o momento, desde julho, já foram encascalhados ou patrolados mais de 150 km de estradas rurais e 100 km de ruas e avenidas urbanas”.
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da Redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.