Visitas 20049157 - Online 343

Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019

Política

09/09/2019 11:55:00

Por pouco: vereadores tentaram instalar CPI e afastar prefeita em Chupinguaia, mas faltaram votos


Vereadora que também é procuradora nega ter pedido cedência para Ariquemes

Faltaram três votos para que um pedido de afastamento da prefeita de Chupinguaia, Sheila Mosso (DEM), fosse levado ao plenário da Câmara de Vereadores. A autora da proposta, Lindaura Ferreira (PV), queria que a Câmara instaurasse uma CPI que investigaria possível crime de responsabilidade em atos da mandatária.

Dos nove vereadores de Chupinguaia, quatro assinaram o documento, mas a advogada Raquel Louback (PHS) acabou pedindo que seu nome fosse retirado da lista. A própria Lindaura também colocou sua assinatura no papel, mas mesmo assim, faltou quórum para que ele fosse levado ao plenário.

Para que a Câmara deliberasse sobre a criação da CPI, seriam necessários seis dos votos da Casa, sem contar Lindaura, que como autora do pedido, deveria se abster. Com o número suficiente de assinaturas, Sheila seria afastada enquanto durasse a investigação.

De acordo com rumores que começaram a correr nos bastidores da política chupinguaiense, Raquel, que é procuradora do município, teria sofrido pressão da prefeita para retirar sua assinatura.

Como arma, Sheila estaria ameaçando vetar a cedência da vereadora, que renunciaria ao mandato a fim de se mudar para Ariquemes.

Ao FOLHA DO SUL ON LINE, a parlamentar negou que esteja pleiteando tal cedência, argumentando que sua vida profissional e seus negócios estão em Chupinguaia, onde pretende continuar morando.






Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.