Visitas 17423025 - Online 271

Segunda-feira, 22 de Julho de 2019

Educação

29/03/2019 10:05:00

Com projeto implantado há dois meses, 80% dos alunos já mudaram comportamento em escola de Cerejeiras

Promotor idealizador da iniciativa fez reunião com alunos-líderes nesta semana

Após implantação de um projeto que objetiva melhorar o comportamento dos alunos e aumentar a qualidade da educação oferecida na escola estadual Castro Alves, em Cerejeiras, os primeiros resultados começam a acontecer. 

O projeto, chamado “Resgate à Cidadania”, elaborado pelo promotor de Justiça Victor Ramalho Monfredinho, tem o apoio das polícias Civil e Militar e começou a ser executado no início deste ano. A justificativa do projeto é que no ano de 2018, a escola Castro Alves apresentou elevado índice de atos infracionais e indisciplinares, o que levou as educadoras da instituição a procurar auxílio do Ministério Público. Entenda aqui.

Nesta quinta, 28, foi realizada uma reunião com alunos-líderes de cada classe de aula da escola Castro Alves. A reunião ocorreu no auditório do Ministério Público de Cerejeiras e foi conduzida pelo promotor Monfredinho e pela professora Viviane Horn, do IFRO de Colorado do Oeste. 

Durante o encontro, foram discutidos e analisados diversos aspectos sobre cidadania, cultura de paz e diálogo, erradicação de atos maledicentes e obscenos no âmbito escolar, conscientização contra o uso de drogas lícitas e ilícitas e o incentivo para a prática de atos de gentileza, como respeito aos idosos, pessoas com necessidades especiais e a preservação do patrimônio público.

A diretora da escola, Cirlene Coloni, também participou da reunião e apresentou umainformação animadora. Segundo a educadora, o comportamento estudantil melhorou em 80% desde o início do projeto.

Em uma nota divulgada pelo Ministério Público à imprensa, o promotor de Justiça e idealizador do projeto diz que há esperança para a melhoria para a educação pública. “A sociedade somente será verdadeiramente livre e ordeira através do incentivo à educação, o que envolve atos éticos e de cidadania”, disse Monfredinho na nota. 

A nota também informa que o Ministério Público está aberto para receber parcerias de outras instituições para integrar o projeto.




Fonte: Folha do Sul
Autor: Rildo Costa

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.