Visitas 14592689 - Online 238

Segunda-feira, 20 de Maio de 2019

Saúde

15/05/2019 09:46:00

Vilhena já registrou um caso de gripe H1N1 este ano e investiga outros dois; médico comenta e faz alerta


Vice-diretor clínico do Hospital Regional nega surto, mas aconselha

Em contato com o FOLHA DO SUL ON LINE, na tarde desta terça-feira, o vice-diretor clínico do Hospital Regional de Vilhena, André Luiz Oliveira, negou que esteja havendo um surto de gripe na cidade. A manifestação do profissional foi a resposta a um questionamento feito por leitores do site sobre o grande número de casos de crianças com pneumonia em Vilhena.

Recentemente, um garotinho precisou ser transferido às pressas, em avião, para um hospital de Porto Velho (lembre aqui). Antes disso, dois meninos haviam morrido recentemente, com sinais de pneumonia.

Ao admitir um número maior de casos, André esclareceu que, nesta época do ano, por causa das oscilações de temperaturas, são comuns os problemas respiratórios, principalmente em crianças, como bronquite alérgica, asma e rinite. Muitas vezes, o problema evolui para pneumonia, e a situação dos pacientes se agrava.

Quanto aos casos de H1N1, o médico, que atua há cinco anos na UTI do Regional, disse que foram quatro os registros feitos na cidade só este ano: após os exames, um caso foi confirmado, outro desmentido e dois estão aguardando a conclusão das análises.

CUIDADOS
O médico recomendou às pessoas que apresentam sintomas de gripe a permanecer em casa, evitando ambientes com maior número de pessoas. André lembrou que uma pessoa contaminada pode transmitir o vírus da gripe para outras dez.

Outra dica do médico é para que as pessoas com suspeita da doença procurem os postinhos de saúde. Se buscarem atendimento no Regional, elas podem transmitir o vírus para outros pacientes que aguardam na fila. Gripe, segundo o médico, não é caso de emergência, e pode ser tratada nas unidades básicas. “Deve-se procurar Regional em caso de urgência, como cortes, fraturas, falta de ar, acidente, suspeita de infarto ou AVC. Não buscar atendimento por problemas não graves como tosse, coriza, febre ou sinais de gripe”, finalizou o médico.




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.