Visitas 41466124 - Online 237

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

Terra

06/07/2020 16:00:00

Após meses investindo em galinhas poedeiras, sitiantes descobrem que foram enganados ao ver pintinhos virarem garnisés

 
Lote com mais de mil pintinhos foi apreendido pela Idaron, em Cabixi
 
Após ter acesso a uma denúncia feita por um morador de Vilhena, através de uma rede social, alertando sobre criminosos que estariam vendendo pitinhos de garnisés como se fossem de galinhas poedeiras, a reportagem do FOLHA DO SUL ON LINE investigou o caso e descobriu que inúmeros sitiantes de Cabixi e região também foram vítimas dos estelionatários.
 
De acordo com Eliane Santos, moradora da Linha 10, zona rural de Cabixi, cerca de dois meses atrás dois homens “bons de lábia” passaram em sua residência vendendo os pintinhos e realmente alegaram que estes eram de galinhas “botadeiras”, o que a fez investir o valor de R$ 100,00 em 45 aves.
 
Após algum tempo de gastos com ração, Eliane percebeu que algo estava errado, pois os pintinhos não cresciam. Já dois meses depois e com poucas aves vivas devido serem frágeis e morrerem com muita facilidade, a sitiante teve que abater sua produção, pois todos os sobreviventes estavam se tornando de fato, garnisés, que são aves de pequeno porte.
 
Eliane relatou ainda que inúmeros moradores das linhas 8 e 9, assim como dos distrito de Novo Colorado, Estrela e até mesmo da cidade de Cabixi, investiram na criação dos pintinhos e foram enganados. Ainda segundo a moradora, teve sitiante que investiu até R$ 400,00 nas aves.
 
Em contato com Ricardo Chui, supervisor regional da Agência de Defesa Agropastoril de Rondônia (Idaron), o site foi informado que, a cerca de dois meses, após ter conhecimento que tais vendedores circulavam pela região, um carregamento com mais de mil pintinhos foi apreendido em Cabixi, devido os vendedores não possuírem documentação de origem da produção. Eles foram autuados legalmente pela infração.
 
Ainda segundo Ricardo, para evitar o sacrifício das aves, que já estavam muito debilitadas por serem armazenadas em caixas, foi feito contato com alguns produtores da região, que aceitaram receber esses animais, sendo realizado o acompanhamento sanitário deles, a fim de detectar possíveis doenças, que foram descartadas.
 
“Os produtores que receberam o carregamento após a apreensão foram cientificados sobre a origem desconhecida das aves, porém, quem adquiriu por conta própria infelizmente acabou sendo lesado”, concluiu Ricardo.
 
CLIQUE ABAIXO e assista vídeo dos galinhos cantando
 
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.