Visitas 57690176 - Online 216

Sábado, 12 de Junho de 2021

Empresas

02/03/2020 11:41:00

Lançada oficialmente em Cerejeiras, startup promete acabar com o troco em balinhas no comércio brasileiro

 
Digi Troco estará disponível em todo o Cone Sul muito em breve
 
Uma “startup” lançada em Cerejeiras poderá resolver um dos maiores problemas do comércio da cidade, que afeta empresários e consumidores e para o qual até hoje ninguém tinha encontrado uma solução: a falta de moedas para o troco.
 
Na semana passada, na sede da Associação Empresarial de Cerejeiras (ACIC), foi lançado oficialmente a empresa, que acaba de entrar em operação e cujo serviço já está disponível para empresários e consumidores.
 
A startup (termo que se refere às empresas nascentes de tecnologia com grande potencial de expansão) consiste, em termos básicos, no seguinte: um aplicativo funciona como uma “carteira digital” do cliente, em que ele pode receber o troco digital na hora de comprar no comércio cadastrado. O consumidor não precisa ter conta em banco e, além disso, ele pode doar o troco para uma instituição de serviço social. O interessante é que o consumidor não precisa nem mesmo ter o aplicativo instalado no celular para receber o troco digital.
 
O empresário que adotar o aplicativo terá suporte da empresa e da ACIC e terá o problema do troco resolvido.
 
Segundo os fundadores da Digi Troco, já foram tentadas várias alternativas para resolver a questão da falta de dinheiro trocado nas empresas. “Já tentamos cofrinhos de doações para instituições. Já tentamos moeda social e outras alternativas. Alguns comerciantes recorreram ao troco em balinhas doces, o que acaba irritando o consumidor. Nenhuma dessas soluções foi eficaz. Por isso lançamos a Digi Troco, que resolve o problema de uma vez por todas, ao devolver o troco em dinheiro para o cliente. Em dinheiro digital, mas que é dinheiro da mesma forma”, disse um dos três fundadores.
 
Num supermercado de Cerejeiras, por exemplo, o aplicativo já está sendo usado. O dono do supermercado, empresário Vanderlei Betoni, afirma que a empresa dele já está usando o aplicativo, e vem economizando com as perdas. “Nosso cálculo é que poderemos economizar mais de 13 mil reais por ano, pois a Digi Troco evita problemas, como quebra de caixa e arredondamento de preços, o que sempre resulta em prejuízos para a empresa”, disse.
 
A instituição cadastrada para receber os trocados em doações dos usuários do Digi Troco é a APAE de Cerejeiras. Na reunião de lançamento da startup, representantes da instituição estiveram presentes e apresentaram a necessidade da entidade e agradeceram pela iniciativa dos fundadores da empresa.
 
Embora tenha sido lançada em Cerejeiras, a Digi Troco estará disponível em todo o Cone Sul muito em breve. Os fundadores têm plano de expandir a empresa para o maior número de cidades possível, no Brasil inteiro.
 
 
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Rildo Costa

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.