Visitas 41357062 - Online 224

Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020

Política

12/02/2020 13:41:00

Primeiro filiado do PSDB em Vilhena, ex-senador deixa o partido “atirando” na deputada Mariana Carvalho

 
Sartori deve se filiar ao Podemos, do senador paranaense Álvaro Dias
 
Um dos fundadores do PSDB e primeiro filiado do partido em Vilhena, o ex-senador Chico Sartori anunciou que está deixando a agremiação. Aos mais próximos, o velho ex-parlamentar teria revelado que a decisão seria  motivada pelo que ele considerou um gesto “desrespeito” da deputada federal Mariana Carvalho: ela teria lhe retirado da direção nacional da legenda.
 
Figura conhecida na política de Rondônia, pai da ex-vereadora Odete Sartori, que exerceu mandato na Câmara de Vilhena até o início dos anos 1990, Chico chegou a disputar (e perder) a prefeitura, em 2004, mas sempre participa das articulações municipais. Ele, que era suplente, também exerceu menos de um ano de mandato no Senado, encerrando sua legislatura em 2002.
 
O agora ex-tucano deve se filiar ao Podemos, comandado pelo senador paranaense Álvaro Dias, com quem conversa frequentemente. Dias estava começando sua vida publica, no final da década de 1960, como vereador em Maringá, quando Sartori era prefeito da cidade de Santa Isabel, também no Paraná.
 
O vilhenense é tio do empresário Vilson Basso, atual suplente do senador Fávio Arns (PV), ao lado de quem se elegeu em 2018. Veja abaixo o perfil dele:
 
Vilson Basso, 50, é dono de uma empresa têxtil com foco em enxovais, cortinas e edredons. Ele começou a carreira política no PSDB, quando foi convidado para ser candidato a prefeito, mas optou pela mudança para a Rede quando começou a se aproximar de Flávio Arns por conta do trabalho na Apae de Cascavel. Esse é o primeiro ingresso político da carreira de Basso.
 
O primeiro suplente tem dois filhos com distrofia muscular que são cadeirantes. Eles têm 13 e 10 anos. Foi o que aproximou ele e a mulher da Apae, onde cumpriu dois mandados como presidente. Foi um dos responsáveis por implementar o método pediasuit (terapia intensiva com macacão terapêutico ortopédico para ativar a participação motora dos pacientes) no local, o que facilitou o atendimento a cerca de 450 crianças.
 
O trabalho o catapultou para a Federação das Apaes do Estado do Paraná, na qual Flávio Arns tem forte influência. Ele também já foi representante de Cascavel e região na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) e tem atuação na associação comercial local.
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.