Visitas 43116358 - Online 193

Quarta-feira, 21 de Outubro de 2020

Geral

06/10/2020 16:09:00

Promotora de justiça recebe homenagem da Câmara e marido elogia: “sou um bom homem por trás dessa gigante mulher”

 
Moção de Aplausos foi proposta pelo vereador Adison de Oliveira e aprovado por unanimidade  
 
A promotora de justiça Yara Travalon Viscardi, que atua na Curadoria da Infância e Juventude, Educação, Cidadania, Direitos Humanos e Conflitos Agrários, recebeu na manhã desta terça-feira, 06, uma homenagem da Câmara Municipal de Vilhena pelos relevantes serviços prestados. Dentre esses serviços, foi destacada pelo mestre de cerimônias do evento, a intervenção da promotora junto ao Mistério do Trabalho para que a multa aplicada a empresa JBS fosse revertida para a construção da sede do Conselho Tutelar, da Clínica Neonatal, Abrigo de Menor e a sede da Casa dos Conselhos. Foi ela também quem criou o Fundo da Criança e do Adolescente.
 
Primeiro a fazer uso da palavra, o pastor Genivaldo Santos, presidente do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), enumerou ações realizadas pela homenageada e ressaltou a força, dedicação e comprometimento empregados por ela, principalmente em defesa dos direitos da criança e do adolescente. “Essa homenagem é merecida, é uma profissional que se destaca nessa área de proteção e defesa da criança e do adolescente”, pontuou Santos.    
 
Marido da homenageada, e também membro do Ministério Público, o promotor Pablo Hernandes Viscardi fez um discurso emocionado e tocou a todos. Ele não economizou elogios à promotora, mas foi ainda mais eloquente ao falar da pessoa de Yara. “O que ela tem se chama humanismo social. Traduzindo em poucas palavras é: eu só sou, porque nós somos; é por isso que ela faz tudo. Por entender que o bom não pode ficar só pra mim. O bom tem que ser de todos. Essa é a Yara, essa é a filha Yara, é a mulher Yara, é a mãe Yara, e como não poderia deixar de ser, é a promotora Yara. Ela é uma daquelas mulheres que fazem a gente questionar os ditados antigos, que falam: ‘por trás de um grande homem há uma grande mulher’ - que mentira! Hoje eu falo do fundo do meu coração que eu estou tranquilo e sereno em dizer que eu me contento em ser um bom homem por trás dessa gigante mulher”, declarou o marido,  antes de concluir: “Que tenhamos, não só em Vilhena, mas no nosso Estado, no nosso País, e no mundo, mais Yaras. O mundo preciso de mais Yaras”.
 
Propositor da Moção de Aplausos, o vereador Adilson Batista (PSD) revelou que conheceu o trabalho da promotora por meio de relatos do presidente do CMDCA, pastor Genivaldo Santos. E elogiou a atuação junto ao Ministério do Trabalho, que possibilitou reverter a multa da empresa JBS para a construção das sedes do Conselho Tutelar, Casa dos Conselhos, Abrigo de Menores e Clínica Neonatal. “Eu tenho uma grande admiração pelo seu trabalho, do cuidado que senhora tem para com as crianças e adolescentes que vão ser o amanhã, vão ser as pessoas que estarão sentadas aqui, ser as pessoas que vão estar cuidando e administrando o nosso município. Eu tenho muita honra de podermos estar lhe homenageando, como pessoa humana, como profissional, como exemplo de promotora”, pontuou.  
 
Por fim, após receber a homenagem das mãos do vereador Adilson de Oliveira, a promotora Yara Travalon Viscardi falou. Ela recordou da infância simples no interior de São Paulo, relembrou das lutas em Vilhena, e agradeceu aos pais, amigos, ao esposo; às suas assessoras, às conselheiras tutelares, ao secretário municipal de Assistência Social; aos Bombeiros e à Polícia Militar. À secretária do lar que a auxilia em casa, e a babá que cuida da sua filha. A todos se referiu pelo nome e destacou a importância em sua vida. “Quando olharem para a promotora, enxerguem a promotora, por que eu estou investida dessa função. Mas, nunca se esqueçam que aqui vai uma pessoa que tem um sonho acalentado todos os dias, que é fazer uma sociedade melhor”, afirmou.
 
Na sua fala, a promotora disse ser uma defensora de um Ministério Público resolutista e transformador, em abandono ao Ministério Público demandista, que tem, nas palavras dela, “uma essência belicosa, perseguidora”. Yara Travalon Viscardi disse querer um Ministério Público que sonhe, que convirja, que converse com a sociedade e que viva as dificuldades da sociedade. “Estar de salto alto e maquiada é bom. Mas é bom estar em meio a gente. É bom poder ouvir as suas dores, é bom compreender as razões do criminoso, é bom saber que somos humanos, e entender que é possível fazer a diferença”, ponderou.   
 
Ao concluir a sua fala, a promotora disse: “eu não sinto prazer nas lutas, mas se para a luta eu for convocada, ali estarei, e servirei a sociedade. Mas, antes de tudo, eu prezo pela pacificação. E não há cumprimento da lei se não pela convergência de ideias. Porque não existem verdades absolutas, senão a única verdade de que somos todos iguais e detentores dos mesmos direitos”.
 
 
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Rogério Perucci

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.