Visitas 29069223 - Online 194

Domingo, 23 de Fevereiro de 2020

Política

02/01/2020 19:31:00

Revoltado com mortes na BR 364, presidente da Câmara de Vilhena compra briga com um terço da bancada federal de Rondônia

 
Três deputados e um senador foram alvos da indignação de Macedo
 
O presidente da Câmara de Vereadores de Vilhena, Ronildo Macedo (PV),  começou o ano de 2020 subindo o tom contra três deputados federais e um senador de Rondônia. Ele classificou os quatro congressistas como “falastrões” e disse que, apesar da militância barulhenta nas redes sociais, “eles não fazem nada pelo nosso Estado”.
 
Macedo citou nominalmente os deputados Leo Moraes (Podemos), Coronel Chrisótomo (PSL) e Mariana Carvalho, e também apontou como “improdutivo”, o senador Marcos Rogério (DEM). Para o edil vilhenense, os quatro “não passam de falastrões”.
 
O parlamentar foi particularmente duro com Leo Moraes que, segundo ele, “só faz politicagem e mídia nas redes sociais, mas na hora de atuar de verdade, é um grande fiasco”. Macedo disse desconhecer investimentos no Cone Sul que tenham sido garantidos pelo deputado.
 
Sobre Crisóstomo, também endureceu na crítica: “vivia pregando honestidade e competência, mas tudo o que a gente vê sobre ele são gastos e bravatas”.
 
Marcos Rogério, deputado duas vezes antes de chegar ao Senado, na avaliação de Ronildo, “é um medíocre, que surfou na revolta dos rondonienses e agora não produz nada”.
 
“Mariana Carvalho, cuja família tem empreendimentos em Vilhena, só manda emendas medíocres para a cidade e ainda posa de ‘nova política’, mesmo já estando em seu terceiro mandato. Uma decepção essa moça”, disparou Ronildo.
 
MORTES NA BR 364
Por trás do desabafo virulento do vereador contra os quatro parlamentares federais está a situação da BR 364, mal conservada e sem sinalização. Segundo Macedo, as mortes na rodovia federal poderiam ser evitadas se os quatro garantissem investimentos nela.
 
“E tem mais: pela inércia destes quatro, daqui a pouco a gente vai ver até criança morendo no trecho da saída de Vilhena até o trevo de Colorado. Por este percurso passam ônibus, diariamente, transportando alunos da rede pública e universitários de outras cidades que estudam aqui”, finalizou Ronildo, que já perdeu familiar em rodovias de Rondônia.
 
 
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.