Visitas 53937038 - Online 228

Domingo, 18 de Abril de 2021

Política

07/04/2021 15:37:00

Em sessão da Câmara, vereador lê “nota de repúdio” e diz que Governo de RO discriminou policiais civis e penais na vacinação

 
“Esses servidores se colocam em risco e também suas famílias, mas jamais se furtam de realizarem seu trabalho com afinco”
 
O Governo de Rondônia começou, no último sábado, 03. a imunizar contra a Covid-19 profissionais que integram as forças policiais e de salvamento. Mas, deixou de fora desse grupo os policiais civis e penais. 
 
Ontem (terça-feira, 06), o vereador Wilson Tabalipa (PV) usou a tribuna da Câmara Municipal de Vilhena para, em nome dos policiais civis e penais, manifestar repúdio ao Governo do Estado pela exclusão das duas categorias do grupo prioritário para a vacinação.
 
A nota lida pelo vereador, e que o leitor pode ler na íntegra abaixo desse texto, denuncia que, em reunião na qual a Polícia Civil não teve representante, ficou decidido que as doses iniciais de vacina fossem 87 vezes a mais para a Policia Militar, 4 vezes a mais para a Policia Rodoviária Federal e 16 vezes a mais para os Bombeiros, do que as doses destinadas para a Policia Civil.
 
“A polícia Civil foi deixada de lado nessa questão da vacinação, sendo que ela está no plano nacional de imunização. Por isso emitimos a nota de repúdio, e também pedindo a sensibilidade do governador Marcos Rocha, que é uma pessoa que a gente acredita nele; que ele tenha a sensibilidade e possa incluir a Polícia Civil e os Policiais Penais nessa vacinação. O que queremos é que tenha igualdade”, disse o vereador. 
 
Veja íntegra da nota lida pelo vereador e policial civil Wilson Tabalipa:
 
NOTA DE REPÚDIO
Em nome do Grupo Polícia Civil e dos Policiais Penais, venho à tribuna repudiar o Governo do Estado de Rondônia, que nos excluiu do grupo prioritário de vacinação.
 
Reunião envolvendo a SESDEC – Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania e ANGEVISA, da qual a Polícia Civil sequer pode participar, decidiu as doses iniciais de vacina fossem 87 vezes a mais para a Policia Militar, 4 vezes a mais para a Policia Rodoviária Federal e 16 vezes a mais para os Bombeiros, do que as destinadas para a Policia Civil. 
 
Gostaria de ressaltar ao excelentíssimo Governador Marcos Rocha, o nosso sentimento de desamparo diante de tal conduta, sentimento esse que é todo o Grupo dos Policiais Civis e dos Policiais Penais; esses servidores estão, desde o início da pandemia, no cumprimento do seu dever, se colocam em risco e também suas famílias, mas jamais se furtam de realizarem seu trabalho com afinco.
 
No momento em que foram destinadas as vacinas para a área de Segurança Pública, foi solicitado por então respeitável Órgão que é a SESDEC, apenas 1 Policial Civil para ser vacinado; diante da negativa de tal absurdo, houve rejeição, aumentaram para 10 policiais, previamente designados pela nobre Secretaria.
 
A sensação é de sermos deixados de lado, a instituição Policia Civil é de grande importância, pois é quem investiga e recebe quase toda a demanda de contenção daqueles que desrespeitam as medidas de segurança no combate ao Corona Vírus, além de todo tipo de crime que ocorre, que semanalmente lotam as delegacias de polícia civil, os policiais exercem papel crucial no combate a criminalidade e ao desrespeito as Leis.
 
A expectativa do Grupo de Policiais Civis e dos Policiais Penais, é que excelentíssimo Governador repense a readequação da distribuição de forma igualitária das vacinas destinadas para essa pasta, proporcional ao efetivo que possuímos de servidores ativos nas delegacias, respeitando a devida impessoalidade e proporcionalidade. 
 
Governador, policiais votaram no senhor, eu votei no senhor, e acredito no Senhor, pedimos simplesmente uma atitude igualitária e justa, pois independente de categoria ou pasta a qual integramos, estamos todos nós policiais, que servimos a Segurança Pública do Estado na mesma eminência do risco de contrair a doença no exercício do seu trabalho.
 
O mínimo que esperamos do Governo Estadual é a sensibilidade para a necessidade do grupo de policiais civis e grupo de policiais penais serem vacinados, tanto quanto os outros de outras pastas, compreendam que não se trata da inferioridade ou superioridade, dessa ou daquela policia, mas de homens que honram seus ofícios, que cumprem dignamente o seu trabalho.
 
 
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.