Visitas 70261466 - Online 216

Domingo, 05 de Dezembro de 2021

Empresas

11/11/2021 10:19:00

Tentando pressionar empresas do agro a melhorar valor do frete, caminhoneiros atacam veículos de colegas, em Vilhena

 
Manifestantes querem que motoristas parem até empresas reajustarem o valor
 
Uma manifestação de caminhoneiros contra o preço do frete pago pelas empresas do agronegócio resultou no ataque contra uma carreta na noite de ontem, em Vilhena. Uma pessoa abriu a “bica” do veículo e deixou parte do carregamento de soja espalhada na calçada.
 
Ao apurar o caso, o FOLHA DO SUL ON LINE descobriu que o caminhoneiro, morador de Vilhena, havia carregado ontem em Campos de Júlio (MT) e tinha parado na cidade para dormir. Hoje, ele seguiria para Porto Velho.
 
A empresa dona dos grãos, que também tem uma filial em Vilhena, se responsabilizou por recolher o material, que será reclassificado.
 
Áudios aos quais o FOLHA DO SUL ON LINE teve acesso confirmam a informação de um profissional ligado ao segmento de transportes: alguns membros da categoria estão atacando os veículos de colegas para tentar obriga-los a parar.
 
Irritado com a falta de solidariedade das empresas que continuam fazendo o transporte das cargas de grãos, um dos que defendem a paralisação cita empresários que seriam “vagabundos” e que, segundo ele, estaria fazendo “lavagem de dinheiro”. Ao se referir especificamente a uma empresa, o caminhoneiro dispara: “pra ele tá bom, claro, laranja da Camargo Corrêa...”, diz referindo-se a uma das maiores empreiteiras do país.
 
A idéia de sabotar as cargas visa coagir os motoristas a não carregar mais até que as empresas do agro melhorem o valor do frete. Outra das gravações informa que, em Vilhena, os ataques estão acontecendo em três pontos da cidade.
 
 
 
 
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.