Visitas 69709694 - Online 194

Domingo, 28 de Novembro de 2021

Policial

25/11/2021 15:40:00

Universitária de 22 anos perde um rim e está intubada após ser baleada durante festa em chácara na cidade de Cacoal

 
Familiares de Bárbara querem investigação que identifique o autor do disparo
 
Por telefone, o FOLHA DO SUL ON LINE entrevistou um amigo da família da estudante de Direito Bárbara Boscatto. A jovem universitária de 22 anos está em estado grave no Hospital de Emergência e Urgência de Rondônia (Heuro), onde deu entrada na madrugada do último domingo, 21, após ser baleada em uma chácara nos arredores de Cacoal.
 
Segundo o entrevistado, Bárbara estava em uma festa na chácara, junto com o namorado, e no momento em que os dois iam para os banheiros, ouviram um tiro. Pouco depois, a garota começou a gritar, ao perceber que havia sido atingida por um disparo de arma de fogo na região do abdome.
 
Um rapaz que estava ao lado dela também foi atingido por um disparo no pé e, segundo os seguranças do evento, era ele o alvo do atirador, cujo nome ninguém revelou à polícia por ser uma pessoa influente em Cacoal.
 
No hospital para onde foi levada, Bárbara passou por cirurgia, perdeu um dos rins e ficou em estado grave, tendo que ser intubada. Após três dias inconsciente, a estudante despertou, mas sua situação voltou a se agravar. Ela precisou ser intubada novamente e deverá passar por outra cirurgia para a drenagem do líquido em seus pulmões.
 
SEM IMAGENS
O pai de Bárbara, conforme revelou o amigo, foi até uma imobiliária cujos donos são sócios na chácara onde aconteceu o crime. Outro sócio da propriedade rural seria o deputado estadual Cirone Deiró, ex vice-prefeito de Cacoal.
 
O pai pediu as imagens das câmeras de monitoramento, que teriam sido instaladas após uma onça atacar animais na chácara. Os proprietários, no entanto, disseram não haver câmeras no local.
 
REVOLTA
Vendo a garota lutando pela vida, os familiares dela estão revoltados com o que parece ser um “abafamento” do caso, aparentemente para proteger pessoas importantes.
 
Além de exigir uma investigação que leve ao atirador, que não chegou a ser preso, os parentes de Bárbara querem que os donos da chácara se manifestem quanto ao episódio.
 
O site já se coloca à disposição do deputado Cirone e de seus supostos sócios, caso eles queiram falar sobre o ocorrido.
 
 
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.