Visitas 53939691 - Online 215

Domingo, 18 de Abril de 2021

Cotidiano

02/03/2021 11:13:00

VÍDEO: objetos recuperados pela polícia se acumulam em delegacia; peritos e investigadores dão dicas a vítimas de furtos e roubos

 
Mesmo sem nota fiscal, há meios de reaver objetos levados por ladrões
 
A Perícia Técnico Cientifica e o Setor de investigações da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Vilhena convida as vítimas deste tipo de crime a procurarem os dois departamentos para reaver bens que muitas das vezes são recuperados, mas os donos não são localizados.
 
Segundo os peritos e investigadores, aparelhos eletrônicos e bicicletas tem se aglomerado nos depósitos da delegacia, devido à dificuldade em localizar os proprietários, uma vez que muitas vítimas não registram a ocorrência do crime.
 
Destacando a importância do registro do boletim de ocorrência, os investigadores afirmam que, independente do valor do bem levado em um crime, a vítima precisa realizar a denúncia formal, pois se em uma operação policial o objeto for recuperado, sem a ocorrência é quase impossível descobrir quem é o proprietário.
 
Sem contar, que no caso de ausência da nota fiscal, o boletim ajuda na recuperação do bem, pois mesmo sendo preferencial que a vítima apresente um documento do objeto, caso não haja essa possibilidade, através do registro do furto ou roubo, juntamente com a uma informação por parte do proprietário, sobre umas características especifica do bem perdido, este é devolvido facilmente pelo setor responsável.
 
“As vezes a vítima acredita que aquilo que foi levado no crime nunca será recuperado, mas já tivemos situações em que, após anos, o produto do furto ou roubo foi localizado, e sem o registro do crime, ele acaba se aglomerando nos depósitos da delegacia e se perdendo com o tempo”, afirmou um investigador.
 
Dentre os objetos mais recuperados e que não são requeridos pelos proprietários, estão os aparelhos televisores e bicicletas, que se amontoam no pátio da Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) e,  além de facilitar a procriação de roedores, se deterioram.
 
Portanto, quem teve algum desses pertences roubados ou furtados, deve procurar a Delegacia da Polícia Civil e se certificar de que ele não foi recuperado, sem esquecer de registrar o caso, pois para quem prefere não ir presencialmente na unidade, há a Delegacia Virtual (http://delegaciavirtual.pc.ro.gov.br/), onde tais crimes podem ser registrados facilmente sem transtornos e a vítima terá mais segurança na hora de recuperar o bem perdido. Na mesma situação se enquadram a perda de carteiras e documentos.
 
Já com relação a furtos e roubos de celulares, além de fazerem o registro da ocorrência, os peritos e investigadores aconselham as pessoas a guardarem sempre a caixa original do aparelho, onde há o código IMEI, que é uma espécie de digital do telefone, pois assim, mesmo com a ausência da nota fiscal, o objeto pode ser devolvido ao dono.   
 
CLIQUE ABAIXO e assista o vídeo.
 
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Leir Freitas

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.