Visitas 134464989 - Online 335

Terça-feira, 25 de junho de 2024

Música e Cultura

03/10/2023 08:45:00

Lenda do rádio em Vilhena, militante da cultura sulista comemora 83 anos de vida, 59 deles comandando programas

 
“Ei, tei-tei!” Esse é o jargão animado de Oswaldo de Mattos, o “Compadre Osvaldinho”
 
“Ei, tei-tei!” Esse é o jargão animado de Oswaldo de Mattos, que neste no último sábado, 30, completou 83 anos de idade e foi homenageado. O “Compadre Osvaldinho”, como toda a cidade o conhece, recebeu vários áudios, enquanto estava apresentando o seu programa “Rodeio Crioulo” na Rádio Planalto, simultaneamente com a sua própria rádio-web.
 
Compadre Osvaldinho ficou emocionado com o carinho recebido de seus familiares e fãs. Ele é uma lenda do rádio, pois está no ar há incríveis 59 anos. “Eu sou um inaugurador de rádios. Fiz a estreia de emissoras no Sul do país e, aqui em Vilhena, fui o primeiro locutor das rádios Vilhena AM e Planalto, onde estou até hoje”, conta, ainda se sentindo um bagual.
 
“Ah, la pucha, tchê!”, é com essa interjeição de espanto que Osvaldinho vai contando sua história, enquanto sorve seu chimarrão numa cuia gigante. Ele é o mais legítimo e famoso representante da cultura tradicionalista. Nascido em Santa Catarina, mora em Vilhena há meio século e, aqui, empreendeu a criação do Parque de Exposições [construído pela prefeitura] e do Centro de Tradições Gaúchas.
 
Gaba-se de ter promovido, com seus parceiros de peleia, os eventos mais movimentados e históricos do CTG. Começando pelo show do lendário Teixeirinha, cantor famoso na cena gauchesca que esteve em Vilhena; ele morreu em Porto Alegre, em 1985, e hoje vive no patronato-maior — o céu, no dialeto gaúcho.
 
A gurizada de hoje pode não saber, mas o Compadre Osvaldinho tem muita história vivida. Desde muito jovem é um incansável. Além de ativista da cultura, trabalhou como viajante (assim era chamado o representante comercial), comerciante, chacareiro e corretor. Um dos bairros mais bonitos da cidade, o Praças de Vilhena, está na área que pertencia ao Compadre. No mesmo local, ele instalou sua carreta de onde transmite pelo rádio e a TV web os seus programas. “Tudo com a mais alta tecnologia, com o apoio de amigos e familiares que sempre me ajudaram barbaridade”. Ei, tei tei!
 
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Júlio Olivar - Especial para o FOLHA DO SUL ON LINE

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.