Visitas 125447414 - Online 277

Terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Política

21/11/2023 16:52:00

Secretário de Obras de Vilhena é detido com pistola em veículo do município e dá sua versão; prefeito também comenta o caso

 
"O Laércio é um dos melhores secretários de Obras que esse município já viu”, disse Flori
 
Detido ontem, após uma guarnição da Polícia Militar encontrar uma pistola calibre .380 dentro do carro da Prefeitura que ele estava dirigindo, o secretário de Obras de Vilhena, Laércio Torres veio à redação do FOLHA DO SUL ON LINE para dar sua versão sobre o episódio.
 
O titular da Semosp disse que havia emprestado a caminhonete na qual normalmente anda, para uma equipe que executava obras na zona rural de Vilhena. “Eu estava com um veículo oficial do município há cerca de duas horas, e nunca o havia dirigido”, revela o secretário, para quem os indícios são de que ele teria sido denunciado anonimamente.
 
Ao ser parado pela guarnição, Torres explicou que a arma a bordo do veículo tinha registro, mas só poderia ficar nos três endereços que deu ao cadastrá-la. Por isso, ele acabou sendo levado para a Unisp, onde o delegado arbitrou a fiança em R$ 8 mil.
 
Hoje pela manhã, Laércio foi liberado e comemorou a decisão judicial, alegando que não estava oferecendo risco a ninguém e nem usando “arma fria”. Aliás, ele alega que a pistola é uma precaução, já que sai de casa de madrugada e também percorre regiões da área rural, exposto a riscos frequentes.
 
"Eu sou um secretário de Obras que trabalha 24 horas por dia. Ando em todos os cantos da cidade, de madrugada, de dia, de noite. Chovendo ou fazendo sol, estou lá para abrir estrada, consertar pontes para passar ônibus de aluno e trazer doentes para o hospital. Nesses caminhos todos ando sozinho, ou as vezes com uma pessoa me acompanhando para economizar para o município e em lugares ermos. Estava armado para minha defesa, essa é a explicação”, argumentou na entrevista ao site.
 
"O Laércio é um dos melhores secretários de Obras que esse município já viu. Eu sei que ele anda sozinho em tudo quanto é canto, atendendo gente nos mais distantes locais da cidade. Se andou armado sem documento tá errado, mas compreendo e não critico. É para defesa e está, para mim, justificado", disse o prefeito de Vilhena, Delegado Flori (Podemos), também ouvido por este site.
 




Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.