Visitas 136232934 - Online 503

Sábado, 13 de julho de 2024

Arte e Cultura

14/06/2024 08:24:00

Empresário vilhenense se reinventa aos 55 anos através do artesanato, após ser diagnosticado com síndrome rara

 
Raimundo é membro de uma família pioneira em Vilhena
 
Raimundo Jucá de Oliveira, um técnico em eletrônica e informática de 55 anos, teve que se reinventar aos 45, após um diagnóstico de Síndrome de Burnout. Esta condição emocional é marcada por exaustão extrema, estresse e esgotamento físico, geralmente resultante de um ambiente de trabalho desgastante, competitivo e cheio de responsabilidades.
 
Em 2015, quando foi diagnosticado, Raimundo comandava uma empresa que era uma das  maiores de Vilhena na área de informática, mas percebeu que precisava mudar radicalmente sua vida para lidar com a síndrome.
 
Devido ao excesso de trabalho que o levou à exaustão, Raimundo decidiu abandonar completamente sua carreira em eletrônica e informática. Ele desenvolveu uma aversão a qualquer coisa relacionada à manutenção de computadores e aparelhos eletrônicos, preferindo contratar profissionais para esses serviços quando necessita, mesmo tendo formação na área.
 
Buscando uma nova ocupação que não reativasse os sintomas do Burnout, Raimundo explorou diversas atividades até encontrar sua verdadeira paixão: o artesanato. Ele começou a confeccionar agendas de mesa artesanais, transformando essa habilidade em um novo modo de vida. Sua dedicação e talento levaram à fundação da Editora Artesanal Universal Books, que se tornou um sucesso no circuito de feiras agropecuárias e eventos similares em Vilhena, Rondônia, e em outras regiões.
 
Raimundo, membro de uma família pioneira em Vilhena, tornou-se uma figura conhecida e respeitada em seu novo segmento profissional, da mesma forma com que era valorizado antigamente, só que agora se considera muito mais feliz. Seu trabalho artesanal ganhou reconhecimento e admiração, ajudando-o a construir uma nova identidade profissional longe da eletrônica e da informática.
 
Raimundo está participando da Expocol no Espaço Multisetorial, gerenciado pelo SEBRAE com apoio da Prefeitura Municipal de Colorado do Oeste e da Câmara Municipal. Sua presença na feira demonstra não apenas sua habilidade como artesão, mas também a força e a resiliência necessárias para superar desafios e se reinventar com mais de  meio século de vida.
 




Fonte: Foto: divulgação
Autor: Assessoria/ASCOL

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.