Visitas 3693146 - Online 237

Segunda-feira, 16 de Julho de 2018

Terra

01/12/2014 17:42:02

Vilhenense dá exemplo produzindo safras recordes de goiaba em chácara

O produtor rural Wagner dos Santos Pereira, dono da Chácara Beira Rio, em Vilhena, é a comprovação elementar de que não é preciso milhares de alqueires de terras para se criar um negócio lucrativo, gerador de empregos e renda, além de promover o desenvolvimento e propagar boa imagem do município. Na área que lhe pertence, do tamanho padrão de chácaras do Setor Grippa, ele concentrou a produção em três ramos específicos, e neles investiu trabalho, tecnologia e um pouco de recursos. O resultado disso é a expectativa de colher nada menos que algo entre 10 e 12 toneladas de goiaba na próxima safra.

As outras vertentes em que o empresário rural investe são a piscicultura e o cultivo de abóboras. A primeira ainda está em fase de expansão, com a construção de novos tanques – no entanto, para a Semana Santa do ano que vem ele já terá à disposição do mercado cerca de 10 toneladas de peixe da espécie “pintado”. As abóboras de Wagner são consumidas regularmente pelo vilhenense. Mas, a menina dos olhos é mesmo a fruta verde por fora e vermelha por dentro, doce e macia ao paladar.

A plantação em franca fase de produção conta com 150 árvores, plantadas de dez em dez unidade na quinze fileiras que o produtor alinhou. As plantas contam com irrigação perene, adubação orgânica, e o segredo da alta produtividade: podas e desbastes constantes para a goiabeira “respirar”. Com tudo isso as árvores produzem o ano todo, com cada uma dando cerca de oitenta quilos duas vezes por ano. Com idades diferenciadas, as plantas dão frutos em períodos diferentes, garantindo fornecimento do produto “o ano inteiro”.

No goiabal já foi colhida uma fruta que passou de um quilo. É comum o desenvolvimento deles até chegar a meio-quilo ou mesmo oitocentos gramas. As frutas ficam penduradas nos galhos vergados pelo peso dos cachos, com até dez goiabas. Coisa bonita de se ver. A reportagem do FOLHA DO SUL ON LINE encontrou um espécime do tamanho de um aparelho celular de médio porte. O entusiasmo de Wagner é tanto que outras 400 árvores da fruta já estão plantadas – algumas produzindo aos sete meses de idade.

O interesse pelo cultivo desta fruta começou há dez anos, mas em escala comercial apenas a dois. Já há clientela formada em Vilhena e Mato Grosso, e a demanda supera muito a oferta. Por isso, a ampliação do pomar. A próxima safra não renderá menos de 10 toneladas, apenas com os cento e cinquenta pés originais. Quando forem 550 em plena produção este volume será quintuplicado. 

Além de Wagner, trabalham na chácara seu irmão Valdir dos Santos (À ESQUERDA NA FOTO PRINCIPAL) e dois funcionários contratados. Quando a coisa aperta, a família inteira participa do esforço a fim de manter o negócio em ascensão. Certamente as ampliações em desenvolvimento – na parte da piscicultura o número de tanques passará de cinco para quinze – mais pessoas terão que ser contratadas. E, se der conta de atender a atual demanda, nada impede que Pereira amplie o mercado, alcançando outras cidades. Ou seja, uma história de sucesso.

O exemplo do produtor é tido pelo secretário regional do governo rondoniense, Ronaldo Alevato (À DIREITA NA IMAGEM PRINCIPAL), que levou a reportagem para conhecer o literal fruto de seu trabalho. “Wagner e sua família são uma prova viva que a atividade rural em pequenas propriedades é viável, mas para isso tem que seguir o que ele faz: acreditar no negócio e trabalhar concentrado num foco”, destacou.






Fonte: FS
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.