Visitas 2513750 - Online 199

Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

Cotidiano

03/10/2017 08:34:36

Estudante de 20 anos denuncia PM por assédio e agressão em casa noturna de Vilhena

Acusado tem 39 anos e cursa faculdade de psicologia

Três estudantes de Vilhena vieram à redação do FOLHA DO SUL ON LINE na tarde de ontem (segunda-feira, 02), para confirmar a acusação que haviam feito na DPC contra um policial militar que teria agredido duas delas numa casa noturna da cidade. O desentendimento aconteceu na noite do último sábado, 30.

De acordo com A.L.S.A., 20 anos, ela estava na fila do caixa para pagar sua conta, quando o estudante de psicologia S. C.F., 39, que também é PM, passou a mão em sua cintura. A garota reagiu, os dois trocaram tapas e o policial caiu.

Ao se levantar, conforme a narrativa da denunciante, o PM a agrediu com um tapa no rosto e bateu em sua colega, G.P.M., 19, que tentava ajudá-la. 

Após o confronto, enquanto G., que estava chorando, era socorrida por outra amiga, A.relatava o ocorrido aos donos da boate. Segundo o BO registrado, neste momento o policial-universitários e enfureceu e voltou a atacar, atingindo a garota com outros três tapas no rosto.

Nenhuma das jovens foi submetida a exames para que a agressão ficasse comprovada. A mais velha, que ficou com a boca inchada após o ataque, ainda sofre problemas para mastigar e pode estar com o maxilar fraturado.

A polícia foi acionada, lavrou a queixa, mas as garotas pretendem levar o caso à justiça. “Um absurdo o que aconteceu. Além de molestar, um agente da lei que cursa faculdade, com o dobro da nossa idade, ainda agrediu”, desabafou uma delas.





Fonte: Foto: Divulgação
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.