Visitas 4037037 - Online 253

Domingo, 22 de Julho de 2018

Policial

08/12/2017 10:20:01

Homem que matou pintor a machadadas em Vilhena é indiciado, mas responde pelo crime em liberdade

O acusado que se apresentou à polícia acompanhado de um advogado

O jovem Lucas Farias Mota, de 19 anos, foi indiciado esta semana pelo assassinato, em fevereiro de 2016, do pintor Jackson Ramos Campos, que tinha 27 anos (FOTO) na época. O crime aconteceu na madrugada do dia 13 de fevereiro, em um bar na rua Santa Luzia, no bairro São José, um dos mais antigos de Vilhena. 

O registro policial feito na ocasião cita que Jackson teria se envolvido em uma discussão ainda na calçada do bar com o agressor; e, ao entrar no estabelecimento foi seguido pelo rapaz que, armado com uma machadinha, desferiu dois golpes contra a cabeça e um no tórax dele antes de fugir. O dono do bar e outras testemunhas viram Lucas com o machado na mão, ainda próximo à vítima. Ele fugiu levando a arma do crime, que nunca foi localizada.  

O pintor foi socorrido e levado ao Hospital Regional de Vilhena. E, em virtude da gravidade dos golpes na cabeça, foi transferido para a cidade de Cacoal, onde faleceu no dia 17 de fevereiro. Um dia antes, Lucas havia se apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Vilhena, acompanhado de um advogado. Ele confessou os golpes contra Jackson e disse que o fez porque, supostamente, o oponente iria furtar a casa de um parente dele. 

De acordo com o Delegado Titular da Delegacia de Homicídio de Vilhena, Núbio Lopez Oliveira, Lucas foi indiciado por homicídio simples, crime pelo qual está respondendo em liberdade. 





Fonte: Folha do Sul
Autor: Rogério Perucci

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.