Visitas 2684572 - Online 307

Sexta-feira, 22 de Junho de 2018

Policial

29/12/2017 09:39:58

Vilhena: discussão por causa de namoro acaba com mulher presa, filha apreendida e policial denunciado

Após festa de aniversário, bate-boca mobilizou quatro  viaturas da PM

Uma discussão em família, na madrugada desta sexta-feira, 29, no bairro Cristo Rei, em Vilhena, terminou com uma mulher algemada e a filha dela, uma adolescente de 16 anos, apreendida e mantida dentro da carceragem da Unisp. Sem acesso ao registro policial do caso, o FOLHA DO SUL ON LINE entrevistou, por telefone, o marido da mulher e pai da adolescente, que preferiu não se identificar, mas deu todos os detalhes do episódio.

Segundo o homem, que trabalha no frigorífico JBS em Vilhena, ele, a esposa e a filha foram até um boliche para comemorar o aniversário de 20 anos do filho. Na volta para casa, a filha tocou no nome do namorado, um rapaz de 17 anos, filho de um policial militar.

Como a mãe já havia proibido o namoro, iniciou-se uma discussão entre ela e a filha. A briga evoluiu e o aniversariante precisou intervir. No meio do bate-boca, a garota ligou para o PM, que é pai de seu namorado e ambos foram até a casa da família.

Quando o policial e o filho chegaram e foram entrando na residência, com todo mundo ainda alterado, a mãe da garota reagiu e tentou pegar o genro pelo pescoço. Neste momento, o pai do rapaz acionou a polícia. Minutos depois, havia quatro viaturas na porta da casa.

Na Unisp, para onde o grupo foi levado, o delegado submeteu a adolescente ao teste do bafômetro, diante de seu quadro alterado, e o resultado deu positivo em 0,06, indicando que ela havia bebido, mas bem pouco, já que o índice de álcool no sangue era mínimo. O pai explicou: “A gente estava numa festa e ela me disse que alguém deu um copo. Eu não cheguei a ver”.

Mesmo sendo menor de idade, a garota-pivô do caso foi mantida dentro de uma cela na Unisp até se acalmar. Depois de ouvida pelo delegado, toda a família foi liberada sem a necessidade de pagar fiança. O irmão dela, que tentou separar a briga, também ficou na carceragem.

NAMORO VETADO
O entrevistado, que tem 51 anos, explicou o motivo de proibir a filha de 16 de continuar o namoro com o garoto um ano mais velho: “Temos os prints dele dizendo no WhatsApp que a gente é uma família de merda, além de outras ofensas, que magoaram a minha mulher”.
O pai também conta que, muito ciumento, o namorado estava tentando proibir sua filha de participar de eventos de moda e beleza. “Ele parece meio doente com isso, então, achamos melhor não permitir mais o namoro”.

AMEAÇA
Segundo o homem, ele irá procurar o comando da PM para denunciar o policial, que teria lhe feito uma ameaça velada. Ao contrário da família da moça, ele acha que o jovem casal pode continuar namorando.

O site não conseguiu contato com os demais envolvidos na ocorrência policial que acabou chamando a atenção no bairro Cristo Rei.






Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.