Visitas 2513567 - Online 193

Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

Terra

26/01/2018 17:01:06

Secretário de Estado da Agricultura está em Vilhena para entregar 82 mil mudas de café clonal

“Rondônia é hoje o segundo maior produtor de café conilon do Brasil”

O Secretário de Estado da Agricultura de Rondônia, Evandro Padovani, está em Vilhena, onde irá entregar hoje à Secretaria Municipal de Agricultura (SEMAGRI) , via Seagri, 82 mil mudas de café clonal destinado a pequenos produtores da cidade. A cerimônia de entrega será às 16h00 no antigo Verdurão. 

De acordo com Padovani, esta é a segunda etapa do programa “Plante Mais”, do Governo do Estado, e deve se estender até o fevereiro, quando serão entregues todas as 3 milhões e 750 mil mudas. “No ano passado,  foram entregues 29 mil mudas aqui, este ano serão mais 82 mil. Esta semana já entregamos mudas em Primavera de Rondônia, Parecis, São Miguel do Guaporé, Urupá e agora Vilhena; são 600 mil mudas de café entregues apenas esta semana”, disse Padovani. 

O homem que comanda a pasta de agricultura rondoniense evidenciou que o café produzido no Estado é um dos melhores do Brasil, e que, em quantidade, Rondônia já é o segundo maior produtor da variedade Conilon. “Nós somos o segundo maior produtor de café conilon do Brasil, e no concurso nacional, no ano assado em Belo Horinzonte-MG, o nosso café conquistou o segundo,terceiro e quarto lugares entre os melhores cafés do Brasil, em qualidade”, revelou. 

O secretário também comemora a avanço na produção, cuja safra 2017/2018 deve bater os 2,2 milhões de sacas. “A nossa meta, em parceria com os produtores, é que, na safra 2019/2020, cheguemos a 4 milhões de sacas de cafés”, prever Padovani.

Padovani ressaltou que o café é um dos produtos que mais receita de ICMS gera para o Estado e municípios produtores. Segundo ele, o montante gerado em impostos pelo produto ultrapassou a casa dos R$ 40 milhões de ICMS. “Nossas projeções são de que se alcançarmos a meta de produção de 4 milhões de sacas de café, ultrapassaremos os R$ 150 milhões em arrecadação”.

O secretário defende que a cultura do café é excelente para melhorar a renda da agricultura familiar. “Nós não precisamos de grandes áreas, e sim de qualidade. Temos produtores, no Estado, colhendo 180 sacas por hectare”, disse o secretário que revelou que as mudas que estão sendo entregues são de alta qualidade genética e que, além disso, a EMATER presta orientação e capacita os produtores para que eles possam ter uma alta produtividade.

Padovani garantiu que o café clonal se adapta tanto ao solo produtivo e médio, quanto ao arenoso, que cobre boa pare do município de Vilhena. “O café começa a produzir em dois anos. E já no primeiro ano de produção, temos produtores colhendo entre 60 e 80 sacas por hectare”, disse.

O pequeno agricultor interessado no cultivo de café deve procurar a EMATER local e a Secretaria Municipal de Agricultura para fazer o cadastro. “O Governo do Estado deve adquirir mais 3 milhões de mudas para 2018”, revelou o Secretário, que salientou a importância de a EMATER e as secretarias municipais de agricultura realizarem uma triagem para que as mudas sejam destinadas a quem realmente quer trabalhar com esta cultura. “O Programa Plante Mais tem suas diretrizes que regem quem se enquadra no programa para receber as mudas. Mas, é importante ceder essas mudas para quem realmente quer produzir”, enfatizou.






Fonte: Folha do Sul
Autor: Rogério Perucci

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.