Visitas 8653229 - Online 202

Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

Economia

03/04/2018 09:22:41

Controle de "cancro cítrico" confere status sanitário elevado ao Estado de Rondônia

A praga, que afeta laranja e limão, é o terror dos produtores

Recentemente, Rondônia recebeu o reconhecimento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para ser certificado com o status máximo de controle de pragas quarentenárias. O Estado agora é considerado área com praga ausente para cancro cítrico. O trabalho de inspeções no Posto Fiscal Portal da Amazônia, em Vilhena, e a fiscalização nas cidades da região contribuíram para a conquista, que deve beneficiar a comercialização da produção estadual.

A praga, que afeta laranja e limão, é o terror dos produtores, já que a citricultura apresenta potencial econômico elevado, principalmente para a produção da Lima ácida tahiti (limão tahiti), que, além de atender o consumo interno, é comercializada com outros Estados, como Acre, Amazonas e Mato Grosso. O cultivo é realizado principalmente como alternativa de renda nas pequenas propriedades rurais.

O impacto econômico da doença é causado pela desfolha das plantas, queda prematura frutos, depreciação da qualidade da produção devido às lesões que causam nos frutos e proibição a comercialização para áreas onde a praga não ocorre.

Em Vilhena são plantados atualmente cerca de 500 hectares de laranja, que rendem faturamento de aproximadamente R$ 2,5 mil por hectare. 





Fonte: Folha do Sul
Autor: Herbert Weil

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.