Visitas 69707464 - Online 228

Domingo, 28 de Novembro de 2021

05/11/2020 19:40:00

MEDICMAIS SAÚDE: Urologista destaca importância do Novembro Azul

Movimento chama a atenção para o câncer de próstata e o tabu quando se trata dos exames preventivos


“O câncer de próstata é a segunda causa de câncer entre homens na idade mais avançada e é um tipo de câncer totalmente curável, quando detectado inicialmente. É inadmissível nos dias de hoje que o homem ainda possa morrer de câncer de próstata, mas infelizmente ainda ocorre muito, pelo preconceito ou por descuido e falta de ir ao médico. Lembre-se disso, homem, não desperdice a sua vida e sua qualidade de vida por um preconceito tão bobo, deixando de fazer o exame”. 

A declaração é do urologista da Clínica MedicMais Vilhena, Dr. Antônio Xisto, que alerta para os cuidados com a saúde masculina e a detecção prematura do câncer de próstata. O tema é amplamente abordado neste mês, por meio da campanha de conscientização mundial, Novembro Azul. O movimento chama a atenção para o assunto, que ainda é tabu quando se trata dos exames necessários para a identificação da doença.

"O toque é um exame complementar ao exame de sangue, além de ser simples, rápido e indolor. O número de homens que procuram o serviço de saúde aumentou e isso é um grande avanço. Quanto antes o paciente for diagnosticado, mais perto ele fica da cura. O rastreamento é indicado para homens acima de 50 anos e a maior incidência é em pacientes acima de 70. A orientação é que as pessoas com casos em parentes de primeiro grau, como pais, irmãos ou avôs, redobrem a atenção e, nessa situação, os exames devem ser realizados a partir dos 45 anos", explica Dr. Xisto.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a estimativa é que até o fim do ano de 2020, 65 mil novos casos tenham sido registrados. Dentre os sintomas estão a dificuldade para urinar, a presença de sangue na urina e fluxo urinário fraco ou interrompido. "É uma doença lenta, muitas vezes silenciosa, assim como o câncer de mama. O câncer de próstata só perde para o de pele no índice de mortalidade entre homens do Brasil. Ainda assim a chance de cura é muito grande, por isso é importante disseminarmos o assunto", esclarece o especialista.

Com campanha de conscientização e facilitação no atendimento durante todo o mês, a MedicMais também tem por hábito promover atividades fora da clínica para falar de prevenção em saúde. O urologista Antônio Xisto, que atende na MedicMais em Vilhena, também atua em diversas cidades de Rondônia, além de Mato Grosso e Acre.
 
 




Fonte: Assessoria

Noticias Relacionadas

Newsletter

Digite seu nome e e-mail para receber muitas novidades.

SMS da Folha

Cadastre seu celular e receba SMS com as principais notícias da folha.